Na ventania

um filme de Martti Helde

87 min., 2014, Estônia, DCP

sinopse

Erna vive com seu marido e sua filha em uma bela propriedade no campo, na Estônia, até que durante a Segunda Guerra Mundial o país é invadido por Stalin. Erna e sua filha são enviadas para uma fazenda de trabalhos forçados, na qual devem viver com apenas um pedaço de pão por dia. A estudante tenta se comunicar com seu marido, enviado a uma prisão, ou Gulag, através de cartas. Martti Helde filma a história de Erna em belos planos estáticos, ou tableaux vivants, desconstruindo e construindo o cinema como arte da imagem em movimento.

ficha técnica

Direção: Martti Helde
Roteiro: Martti Helde
Fotografia: Erik Põllumaa
Montagem: Liis Nimik
Elenco: Laura Peterson, Mirt Preegel, Tarmo Song, Ingrid Isotamm, Einar Hillep
Título original: Risttuules
Classificação indicativa: 12 anos

sobre o diretor

Martti Helde nasceu em Tallinn, na Estônia. Realizou seu primeiro curta metragem aos 16 anos, e desde então, se formou na Baltic Film and Media School e fez cursos de direção na Europa e nos Estados Unidos. Martti dirigiu dois curtas e várias peças publicitárias, mas Na ventania é seu primeiro longa metragem.

+ info

Disponível no NET NOW.

 

Saiba algumas curiosidades sobre a produção do filme Na ventania:

:> O filme foi baseado, cerca de 60%, em cartas de parentes do diretor Martti Helde. E os outros 40% foram retirados de material de arquivo e biografias. O diretor queria colocar relatos de outros estonianos, já que o país foi fortemente marcado pela deportação de milhares de cidadãos por ordem do ditador soviético Joseph Stalin em 1940.

> O diretor Martti Helde disse em entrevista publicada no Euronews que a ideia de fazer o filme utilizando a técnica do tableaux vivant veio de uma carta em especial, em que havia uma frase: "Eu sinto que aqui na Sibéria o tempo parou. Que meu corpo está aqui, mas minha alma ainda está em minha terra natal”. Então Helde idealizou um filme em que as pessoas e o tempo estivessem parados, recriando no espectador a mesma sensação que os estonianos na Sibéria sentiam.

> Cada cena levava de dois a seis meses de preparação. Em seguida, havia um dia para filmar. Depois, a equipe tinha dois ou três dias de folga para começar a preparar uma outra cena. Assim, todo o processo de filmagem levou três anos e meio.

 

CLIPPING

Veja São Paulo: O fabuloso drama de estreia do diretor estoniano é narrado de forma original e hipnótica - por Miguel Barbieri Jr.

O Globo: Um filme único - por André Miranda

Folha de São Paulo: Arriscado, 'Na Ventania' encanta por coragem e beleza plástica - por Sérgio Alpendre

O Tempo: Filme é espécie de diário de um exílio - por Daniel Oliveira

Hoje em Dia: Filme "Na Ventania" mostra lado sádico de Josef Stalin - por Paulo Henrique Silva

 

festivais

Angers European First Film Festival 2015 - Grand Jury Prize - Special Mention
Beijing International Film Festival 2015 - Forward Future Award
Göteborg Film Festival 2015 - Audience Award
Mannheim-Heidelberg International Filmfestival 2014
Tallinn Black Nights Film Festival 2014 - Don Quixote Award, Estonian Film Award e Jury Prize
Thessaloniki Film Festival 2014 - Special Artistic Achievement
Warsaw International Film Festival 2014 - Ecumenical Jury Award

trailer

fotos

poster